Não ia dizer-te mais nada, absolutamente mais nada. Estava a tentar enganar-me, na esperança que tu dissesses alguma coisa, e disseste, e que eu ai já pudesse falar, e falei. E mais uma vez, tu não respondes, tu não dás sinal. E mais uma vez, eu estou feita burra à espera de mensagem que não chega, ou que nunca vai chegar. Eu preciso de ti. Se me fizeste ficar assim apaixonada não tens o direito de me deixar. Muito menos sem explicação. Ninguém me faz sorrir como tu. Dói-me tanto o coração só de te imaginar com outra pessoa. Pior, dá-me nojo. Acredita. Disseste-me que eras meu e eu tua. Eu concordei porque foi o que eu sempre quis ouvir. Pensar que era mentira. Pensar que outra pessoa pode sentir o teu toque, pode ver o brilho do teu olhar, a felicidade de puto no teu sorriso, as palavras e discursos à homem. Pensar que alguém pode partilhar aquelas brincadeiras de pedinchar por um beijo ou de suplicar por um sorriso nos momentos mais inapropriados. Não eram estes os meus planos… Que quem fique contigo te venha a conhecer como eu nunca tive oportunidade. Que saiba lidar bem contigo, que seja paciente, compreensiva. Quero que ela saiba que tu gostas de receber bons dias felizes, que tu gostas de saber que ela é só tua, que gostas de beijos naquele osso em baixo da orelha, que tens cócegas ao fundo da barriga, que dizes parvoíces mas não é por mal, que tens um coração do tamanho do mundo, capaz de acolher somente quem dá provas que o merece e que o vai tratar bem, embora não o mostres. Quero que sejas muito, muito feliz. Mesmo que não seja comigo. 

03.Aug.14 2 weeks ago

spermbanker:

sometimes i get distracted by my own cleavage like… nice…….

(via fitforsummer-hotforlife)

03.Aug.14 2 weeks ago
03.Aug.14 2 weeks ago

eatingisfab:

when i meet up with my friends i tell them im already on my way when im actually still choosing what clothes to wear 

(via worsting)

03.Aug.14 2 weeks ago